• Navigare

Pós em Gestão Portuária, onde e por que fazer?

Atualizado: Jul 24

Quais os melhores cursos de gestão portuária? Como trabalhar nos portos? Qual o salário de quem trabalha na área portuária? Confira as principais dicas e informações do setor.


1. Crescimento do Setor Portuário no Brasil


O setor portuário é um dos poucos setores da economia brasileira que continua a apresentar altas taxas de crescimento mesmo em um cenário nacional de crise, com destaque para a cabotagem, como é chamada a navegação em águas nacionais. Esse segmento registrou alta de 11,3% na movimentação entre janeiro e abril de 2020, em relação ao mesmo período do ano passado. No total, o setor transportou 60,8 milhões de toneladas no período.


No setor do agronegócio, que exporta a produção pelos portos do país, o Brasil está prestes a colher a produção agropecuária mais valiosa da história, avaliada em 697 bilhões de reais pelo Ministério da Agricultura. Boa parte desse valor vem da safra recorde de grãos, de 250,9 milhões de toneladas no ciclo 2019/2020, segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).


2. Como trabalhar na área portuária?


Nos portos públicos existem profissionais nas mais diversas áreas de formação. Eles estão presentes nos departamentos de administração, finanças, obras portuárias, planejamento, logística, suprimentos e operações portuárias, meio ambiente, segurança do trabalho, dentre outros.


O conhecimento sobre cadeia de suprimentos e gestão de processos é sempre um diferencial. Além disso, saber os principais indicadores de desempenho é fundamental. Em Terminais Portuários de Uso Privado, pode-se destacar 8 fatores como os mais relevantes para resultados sustentáveis da empresa: 1) Gestão Estratégica; 2) Gestão Financeira; 3) Segurança, Sustentabilidade e Comunidade; 4) Infraestrutura; 5) Tecnologia; 6) Hinterlândia; 7) Gestão de Pessoas e 8) Gestão de Processos.


Os salários na área portuária também são convidativos:


  • Gerente de Porto ou Terminal Portuário: média salarial de R$ 12.000,00

  • Diretor de Porto ou Terminal Portuário: média salarial de R$ 25.000,00

  • Engenheiro Portuário: média salarial de R$ 10.500,00

  • Analista Portuário: média salarial de 4.000,00

  • Operador Portuário: média salarial de R$ 2.650,00


Aqui nas estão inclusos os benefícios agregados ao salário. Uma prática costumeira nas empresas do setor portuário é o pagamento de Participações nos Lucros e Resultados. Essa participação normalmente corresponde entre 2 a 6 vezes o salário mensal ao final do ano-calendário. O pagamento é feito de acordo com o desempenho do funcionário, da empresa, do cargo e do seu setor.


Nos Terminais Portuários de Uso Privado, tais como o Porto do Açu-RJ, o de Ponta da Madeira-MA ou o de Tubarão-ES, os gestores também são bastante procurados. Isso porque tais terminais exigem planejamento estratégico, análise de indicadores (KPIs), mapeamento de processos, análise de sistemas de produção, relação com os investidores, dentre outros.


Vejamos, por exemplo, a logística de embarque do minério da VALE. O minério de ferro chega ao Terminal Portuário através da ferrovia. Após isso ele é descarregado dos vagões e empilhado nos pátios. Em seguida, é feita a estocagem e a recuperação deles. Por fim, o minério é transportado através de correias até o shiploader (carregador de navios), que, por sua vez, lança o minério no porão do navio. Cada fase envolve maquinários de última geração. Necessário, portanto, a presença de vários analistas administrativos, analistas de processo, gestores de produção, gestores de logística, gestores financeiros, gestores de meio ambiente, gestores de segurança do trabalho, dentre outros.


Mas não é só. Em breve, haverá privatização de alguns portos públicos do Brasil, tais como o Porto de Vitória e o Porto de Santos, já anunciados. Tal medida permitirá a abertura de novas vagas no setor. Será uma grande oportunidade para quem quer ingressar na área.


Nos portos o profissional de engenharia também é bastante demandado, pois ele é fundamental para as obras portuárias que são necessárias para a expansão da infraestrutura do porto. Sem elas a capacidade de movimentação de carga do porto fica comprometida e o porto não evolui. A título exemplificativo você pode ver os editais de licitação envolvendo obras grandes no Porto de Santos, no Porto do Rio de Janeiro, no Porto de Paranaguá/PR, no Porto do Itaqui/MA e em todos os demais portos públicos.


3. Onde e por que fazer especialização em Gestão Portuária?


Você será um estudante pelo resto da sua vida. Se você fará isso através dos caminhos acadêmicos ou será um autodidata, a opção é sua, mas parar de estudar não é uma alternativa viável no mercado de hoje. Fazer uma Pós-Graduação pode ser uma boa saída. Mas, não apenas para ter um certificado que ficará guardado na sua estante.


A escolha de um boa Pós-graduação ou MBA na área portuária deve ter por base 3 coisas:


1) professores que sejam formadores de opinião nos seus setores;

2) uma turma que possua profissionais que já atuem na área, permitindo um forte networking entre os alunos; e

3) disciplinas alinhadas com a prática do mercado.


Em um MBA em Gestão Portuária é fundamental que você veja pelo menos as seguintes áreas ou módulos:


1 - Planejamento Portuário

2 - Transporte Marítimo

3 - Logística Portuária

4 - Operações Portuárias

5 - Gestão Ambiental Portuária

6 - Direito Marítimo e Regulação Portuária


Sãos áreas relevantes do setor portuário para que você possa fazer uma análise macro do segmento, ou mesmo para que você tenha capacidade técnica de fazer uma análise do mercado portuário.


Quais os melhores cursos na área portuária?


1) Curso em International Port Management do Porto de Roterdã, na Holanda;

2) Pós em Logística Portuária e Direito Marítimo do Instituto Navigare;

3) Curso em Port Management da Lloyd's Maritime Academy, em Londres-UK;

4) Tecnólogo em Portos do SEBRAE/SENAI;

5) Pós em Comércio Internacional e Direito Aduaneiro do Instituto Navigare.


Você deve estar pensando: legal, mas isso só é possível para quem puder desembolsar grandes valores. Nada disso! Existem instituições de ensino que ofertam Pós-Graduações na área portuária em alto nível e com um justo custo-benefício, como a Pós-Graduação do Instituto Navigare (link). Vale a pena conferir.


Sabe por que investir em si mesmo é importante? Veja a próxima dica!


4. Networking é fundamental!

Na área portuária e de comércio internacional a participação nos eventos da Federação das Indústrias local é sempre um excelente ponto de partida para formar sua rede. Sempre bom ficar atento também aos Workshop's e Congressos que acontecem no setor. Nele sempre estão presentes gerentes, diretores e advogados de grandes empresas com atuação portuária. Adicionalmente, uma boa estratégia é redigir artigos e publicá-los em um jornal de grande circulação da cidade. Isso poderá lhe dar autoridade.


Um ponto importante: a rede de contatos deve ser alimentada sempre, e não apenas quando você precisa de alguma coisa. Networking não é uma relação onde você só ganha. É uma relação de troca e, às vezes, você tem que dar o primeiro passo. Dificilmente você terá êxito se pensar em apenas ganhar. Ajudar pessoas é a melhor forma de começar.


Outro ponto de destaque é que a máxima “quem não é visto não é lembrado” vale muito. E uma das maneiras mais comuns de fazer isso é nas redes sociais. Mantenha suas redes atualizadas e publique suas participações nos eventos do setor. Ter um bom networking o ajudará a se manter na mente das profissionais do setor quando surgirem novas oportunidades.


Quer saber mais sobre como e onde fazer uma Pós-Graduação na área portuária? Confira aqui.



#GestãoPortuária #Portos #MBAemGestãoPortuária #PósemGestãoPortuária #PósemLogísticaPortuária #Portuária #PortodeSantos #PortodeParanaguá #Pós #MBA #áreaportuária

Navigare (Matriz)

Av. Jerônimo de Albuquerque, Nº 22, Cohafuma, São Luís – MA. CEP. 65071-750